As 20 raças mais inteligentes


Estas raças listadas em ordem necessitam de apenas cinco repetições ou menos para entender um novo comando. Eles obedecem ao primeiro comando 95% das vezes ou até mais.

 

1) – Border Collie


O Border Collie é a raça mais inteligente, cão espirituoso, que adora o trabalho, e está sempre pronto para uma boa brincadeira. “Muito simpático, já é artista de TV, pois possui características notáveis para os mais diversos tipo de adestramento, inluindo o Agility.” É extremamente ativo e, a menos que exerça algum tipo de atividade física diariamente, não é uma raça que melhor se adapta em apartamento, ou ambientes fechados. O Border que fica muito tempo preso acaba ficando nervoso e muito agitado. É um cão que precisa gastar sua energia. A altura de um Border Collie adulto é de 53 cm. na altura da cernelha, e as fêmeas são pouco menores.

2) Poodle
O Poodle é um dos mais famosos cães franceses. É um cão, considerado por especialistas, dos mais inteligentes. É capaz de aprender com extrema facilidade, o que o tornou muito difundido em todo o mundo. Além dessas qualidades, deve-se levar em conta sua beleza e originalidade. Trata-se na realidade, de um cão anatomicamente bem constituido e muito gracioso, que se dinstingue também, pela sua característica tosa, que o diferencia de qualquer outra raça. É um excelente companheiro. De linhas harmoniosas, aspecto inteligente, constantemente alerta e ativo. É famoso pela fidelidade, aptidão para o adestramento, obediência, o que faz dele um cão de companhia muito agradável. Seus olhos, têm coloração marrom, âmbar escuro, ou preta, dependendo da pelagem. São situados na altura do stop, e são levemente oblíquos. As orelhas são longas e a cauda de inserção bastante alta. A pelagem do tipo crespa é abundante, de textura fina, lanosa, bem crespa, elástica e resistente a pressão da mão. A pelagem do tipo encordoado é, também, abundante, de textura fina e espessa que forma cordõesinhos tipicos e longos, não inferiores a 20 cm. As cores são o preto, branco, marrom, cinza e abricó. Quanto ao tamanho, temos 4 variedades: tamanho gigante, de 45 à 60 cm. na altura da cernelha; tamanho médio, de 35 à 45 cm. na altura da cernelha; tamanho miniatura ou anão, de 28 à 35 cm. na altura da cernelha, e por fim o Toy, com no máximo 28 cm. na altura da cernelha.

3) Pastor Alemão
Os cães de pastoreio demonstram coragem, inteligência e combatividade. Além disso, são fortes, velozes, e particularmente resistentes às grandes caminhadas e à interpérie. O Pastor Alemão, é o mais conhecido cão pastor. É utilizado hoje em dia, principalmente como guardião e protetor, como auxiliar na luta contra o tráfico de entorpecentes, eficaz para resgate de pessoas feridas, guia de cegos, além de ser um companheiro insuperável. É, sem dúvida um cão muito inteligente. Gosta do trabalho, e aprende com muita facilidade. Um ótimo companheiro, o Pastor Alemão deve também demonstrar coragem e dureza, em defesa do dono e de seus bens. É vigilante, fiel e manso com as crianças e os outros animais. Diante de estranhos demonstra desembaraço, e segurança. O caráter é uma de suas qualidades mais importantes. Possui um sistema nervoso equilibrado, grande desenvoltura, vigilância, fidelidade, incorruptibilidade, e, além disso, coragem e engenho na defesa. É um cão de porte médio, medindo de 55 cm. a 65 cm., na altura da cernelha, estrutura levemente alongada, robusta e musculosa, estrutura sólida, porém ossatura fina. Sua pelagem é dura, de cobertura espessa os pêlos são retos, duros e muito aderentes, insensíveis à interpérie.

4) Golden Retriever
Alegre, ágil, forte, de movimentos leves, expressão mansa e caráter dócil. Essas características resumem os principais traços deste belíssimo cão de caça, que adora aprender e está sempre pronto ao trabalho. É muito inteligente, obediente e está apto a realizar as mais diversas funções. De olhos escuros e corpo bem equilibrado, o Golden Retriever tem pelagem lisa ou ondulada, com franjas. O sub-pêlo é espesso e resistente à água. As cores aceitas são qualquer tonalidade de ouro ou creme, mas nunca vermelho. Alguma presença de pêlos brancos no peito é permitida. Os filhotes são alegres, brincalhões e muito ativos. Ficam sempre por perto, e adoram correr e brincar com os seus donos. Muito Companheiros, os Goldens, são amáveis e pacientes com as crianças. São dóceis com outros animais e pessoas desconhecidas, desde que socilizados ainda pequenos. O pêlo pode ser escovado de 3 a 4 vezes por semana, e os banhos podem ser quinzenais, (somente a partir dos 2 meses de vida). A altura do Golden varia de 56 à 61 cm., na altura da cernelha, (para os machos), e de 51 à 56 cm. (para as fêmeas). O peso médio da raça é de 25 à 27 kg., proporcionais à altura do animal.

5) Doberman
Um elegante cão de trabalho, de andadura elástica e leve, capaz de cobrir terrenos extensos, especialmente apto a defesa e a guarda. Tem qualidades físicas e psíquicas fantásticas. É atento, obediente, muito fiel e de fácil adestramento devido à sua inteligência, à sua aptidão natural para a guarda, ao seu ótimo olfato, à sua vontade de trabalhar e à sua obediência. De constituição muito robusta, o Dobermann é muito resistente, suporta bem às interpéries e, em qualquer circunstância está disposto a sacrificar a própria vida para proteger o dono. É um cão de estrutura média, forte e bem musculosa. Os olhos tem forma ovalada e tamanho médio, castanho, o mais escuro possível. O dorso é curto e forte e a pelagem curta, dura, espessa, lisa e nunca aderente. As cores são o preto, o castanho-escuro, ou o azul, com discretas manchas vermelho-ferrugem. A altura, medida na altura da cernelha, é de 68 cm. no machos, com um máximo de 70 cm. As fêmeas, medem de 63, à 66 cm., com um máximo de 67 cm.

6) Shetland Sheepdog
O Shetland Sheepdog, descendente do Collie Escocês Pêlo Duro ou do Yakki islandês, desenvolveu-se nas Ilhas Shetland, distante das costas da Escócia. Trazido para essas ilhas por navios baleeiros, cuidava de rebanhos de pequenas ovelhas nativas. A raça atingiu sua forma moderna no início deste século, quando sua exportação mundial teve início. Hoje, assemelha-se a seus primos da raça Collie, que têm um porte maior, mas não chega a crescer tanto. Atinge uma altura aproximada de 40 cm e tem pelagem longa, que exige trato freqüente. Devido a suas antigas características como pastor, é ágil corredor e saltador, sendo também um animal de estimação obediente e dócil.

7) Labrador Retriever
Retriever do Labrador (ou carinhosamente, Labrador ou Lab), é uma das mais conhecidas raças de cão. Notabiliza-se por sua amabilidade, inteligência e obediência. Devido a estas características, são frequentemente treinados para cães de caça, de assistência, como cães-guia ou de serviço. A raça Labrador é uma das mais populares em todo o mundo, em especial nos Estados Unidos e Europa. Ótimo cão de companhia, mas atenção, pois estes cão adora estar na presença de humanos e odeia estar sozinho. Não é, de todo, adequado para alguém que esteja fora de casa por longas horas durante o dia.

8) Papillon
Ele viveu sobre colos nobres das cortes européias, como o de Maria Antonieta, Luís 14 e Madame de Pompadour. Foi retratado por mestres do calibre de Rembrandt, Boucher, Fragonard, Ticiano, Van Dyck, Watteau e West. Quais as razões para tanto prestígio? Para começar, o tamanho diminuto, fácil de carregar. Depois, a união do temperamento meigo e tranqüilo com jeito garboso e diferenciado pelas orelhas em formato de asas de borboleta. Daí o nome Papillon, que em francês é borboleta. O Papillon sempre se destacou pelo desejo de agradar ao homem. Tanto que entre as raças pequenas só perde em obediência para o Poodle, segundo o canadense Stanley Coren, pesquisador da inteligência canina. “Fica desconcertado quando leva uma bronca”, diz Roberto Simonetti, do Canil St.Thomas, São Paulo – SP. “É raro ter que repreendê-lo mais de uma vez.” O nome oficial da raça pela Federação Cinológica Internacional (FCI) é Spaniel Anão Continental. O Papillon é considerado a variedade de orelhas eretas. Há outra variedade de orelhas caídas chamada Phalene (em francês, mariposa). Já nos EUA, Papillon designa as duas variedades. Supõe-se que a raça tenha nascido da fusão do já extinto Spaniel Anão da Bélgica com algum cão de raízes orientais. Sinais dessas raízes são a ossatura leve, tamanho diminuto e rabo curvado. Sua primeira representação conhecida é do início do século 14, em afrescos de uma igreja de Assisi, na Itália, pintados por Giotto. Freqüentou por cerca de duzentos anos as cortes européias, sempre de orelhas caídas. Lá tornou-se muito estimado e um dos seus símbolos, tanto que foi quase dizimado no século 18 pela Revolução Francesa. As orelhas eretas surgiram no final do século 19, perpetuadas por criadores belgas. A raça ganhou novo impulso na França, Bélgica e Inglaterra a partir da Primeira Guerra. É considerada oficialmente como franco-belga. O charme das orelhas levantadas fez o Papillon ser mais cobiçado que o Phalene, bastante raro no mundo.

9) Rottweiler
As origens desta raça são remotas, e várias as hipóteses propostas. Os alemães asseguram que o Rottweiler é de criação absolutamente germânica, tendo a cidade de Rottweil como a origem do nome da raça. O Rottweiler teria, assim, se originado do Mastim do Tibet, que servia os romanos como guarda e para condução do gado. É um cão acima do tamanho médio, nem pesado nem leve. Não é alto, seu corpo é curto, compacto e robusto. Sua inteligência é notável, e sua devoção e dedicação ao trabalho são extraordinárias, assim como sua obediência, incorruptibilidade, sua força e sua tenacidade. O aspecto geral da raça demonstra, à primeira vista, espontaneidade e coragem. Seu olhar tranquilo denota suavidade e fidelidade absoluta. Seu caráter está isento de inquietação e nervosismo, não tem malícia, nem falsidade. Seus olhos, de tamanho médio e cor castanho-escuro expressam ternura e fidelidade. A pelagem do Rottweiler é curta, densa, de pêlo reto. Sem sub-pêlo no pescoço, e de tamanho mais longo somente nos membros anteriores, posteriores, e na cauda, enquanto no resto do corpo tem uma pelagem mais curta e bem aderente. A altura desejada, medida na cernelha, é de 60 à 68 cm. para os machos, e de 55 à 65 para as fêmeas, sempre em harmonia com a estrutura geral.

10) Australian Cattle Dog
É um cão para trabalho com gado (pastoreiro), sendo largamente utilizado nas fazendas dos EUA, Austrália e Canadá. De temperamento calmo, porém desconfiado com estranhos, e muito apegado ao dono e sua morada, o Australian Cattle Dog pode ser o cão ideal para guarda de propriedades rurais, visto que trata o local aonde vive como seu palácio. “Vem sendo muito utilizado no Brasil por fazendeiros, devido a sua incansável vontade de trabalhar e também a sua obediência com o dono ou tratador”. Infelizmente, cerca de 90 a 95% da população desta raça no Brasil não é registrada, o que torna trabalhoso o reconhecimento da raça.

11) Welsh Corgi Pembroke
É uma raça de cachorro nativa do País de Gales.Também é a raça oficial da Rainha Elizabeth (ela tem 7 Pembrokes e possui um quarto de seu palácio dedicado principalmente ao seus “companheiros”.) Os Pembrokes não possuem rabo( são cortados ao nascer )diferentemente dos Cardigan. Para a maioria das pessoas, os Pembrokes são muito mais bonitos que os Cardigans. O Welsh Corgi Pembroke é um cão de pequeno porte, com tronco moderadamente longo, de membros curtos e fortes. É robusto, dando a impressão de substância e resistência em pouco volume, alegre, fiel e muito inteligente (11ª colocação no ranking de inteligência canina de Stanley Coren).O Pembroke é alerta, sendo um bom cão de guarda de alarme. Possui temperamento afetuoso e brincalhão, é uma excelente companhia para crianças e adultos, adapta-se bem ao estilo de vida dos donos, sendo criados em casas ou apartamentos, além de ser bastante versátil. Parceiro entusiasta de atividades, o Pembroke compete em provas de pastoreio, agilidade, faro e obediência.apia em visitas a hospitais e asilos. O Welsh Corgi Pembroke é especialmente afetivo, ativo, esperto e bom aluno, adora participar da família e ser o centro das atenções, é um companheiro disposto a brincar, a praticar atividades, interessado em passeios e viagens.

12) Schnauzer Miniatura
Altura entre 30 e 35 cm e peso de 4 a 8 kg (tanto para machos quanto fêmeas), sendo que o nanismo é considerado um defeito. Cabeça longa, focinho forte com trufa bem desenvolvida e preta. A mordedura deve ser em tesoura, olhos escuros e ovais. As orelhas podem ser operadas em ponta e a cauda pode ser cortada na terceira vértebra, nos países que permitem tais práticas. Pelagem dura e áspera. Forma uma sobrancelha espinhosa e barba. O schnauzer miniatura foi desenvolvido usando-se a técnica do “breeding down”, ou seja, reduzindo o tamanho do schnauzer standard cruzando-o com várias outras raças de cachorro.

 

13) Springer Spaniel Inglês
O Springer é um cão de muita afeição e fácil de lidar com a família, e seu nível de alerta e atenção fazem o companheiro ideal de caça. Um cão inteligente, e ansioso para satisfazer, um Springer é incorporado facilmente no ambiente familiar. Embora bom com crianças, tende a ter um nível de energia médio a elevado. Sua estrutura, com pernas longas, o coloca entre os mais rápidos dos spaniels. Tem estamina ilimitada e necessita de muita atividade, pelo ou menos 2 horas por o dia, para focalizar sua mente e fornecer exercício substancial. Como uma raça descrita como “bom com crianças”, um Springer Spaniel deve ser acostumado às mesmas. Nenhum cão que não for bem socializado com crianças não manterá um comportamento previsível em torno delas.
O Springer Spaniel Inglês é um cão muito brincalhão; muitos proprietários encontram humor em suas brincadeiras. Como muitos cães de busca ou cães da caça como retrievers, estes cães brincarão com as coisas mais simples, quanto frascos plásticos, meias, ou toalhas. Estes spaniels recordam facilmente onde as coisas são mantidas e são bons em retirá-las.

14) Pastor Belga-tervuren
O Tervueren, que se diferencia do groenendael por mostrar a cor loura acarvoada, é considerado mais robusto e muitos criadores o utilizam, precisamente para reforçar o sangue da raça afim. Além disso, pode-se dizer que possuem todas as características comuns aos demais cães pastores belgas. O Tervuren surgiu na Escola Belga de Ciência Veternária sob a orientação do professor Reul em 1891.
Com a mesma origem dos demais pastores belgas, o Tervuren demonstra, algumas vezes, o seu parentesco com o Groenendael: do acasalmento de dois Groenendael pode nascer um filhote Tervuren.

 

15) Schipperkee
Um Schipperke é um cão pequeno e preto com uma silhueta única e pelagem com 3 comprimentos que forma uma juba, colarinho e culotes. Originada na Bélgica, a raça era utilizada como cão pastor e freqüentemente encontrada em barcas onde eram utilizados como rateiros e cães de alarme. Considerados os “cachorros grandes em embalagem pequena”, eles são muito ativos, extremamente curiosos e absolutamente destemidos.

16) Keeshond
O Keeshond é um cão dócil e brincalhão, gosta de crianças e de outros animais”. É também, muito sociável e é necessário que faça parte da família e que receba carinho como qualquer outro membro da família, nunca deve ser preso fora de casa. É muito enérgico e precisa de um grande quintal ou caminhadas diárias, principalmente enquanto filhote. O Keeshond sempre procura avisar sobre a aproximação de pessoas estranhas à família.

17) Pointer Alemão de pêlo curto
Braco Alemão de Pelo Curto ou Pointer Alemão, foi desenvolvido na Alemanha desde o século XVII por criadores que buscavam um cão que pudesse ser usado em diversos tipos de caçadas, cão hábil apontador e, principalmente, rápido. É conhecido também como Kurzhaar e tem sua origem ligada aos pointers espanhóis.
De aparência elegante e faro invejável, este versátil caçador foi levado para os EUA apenas na década de 1920, e logo tornou-se muito popular sendo apreciado pelos caçadores por sua versatilidade e energia.

18)  Schnauzer Standard
O schnauzer standard é o menos conhecido entre os três tamanhos do schnauzer. Trata-se de uma antiga raça alemã, é muito encontrado em retratos dos séculos XV e XVI
A impressão geral é de um cão robusto, quadrado, forte, compacto, alerta e inteligente. Com a pelagem dura e com supercílios e barbicha. Sua natureza combina com seu temperamento vivo com inteligência e honestidade incomum.

 

19) Spaniel Bretão
De origem francesa, o tamanho do spaniel bretão varia entre 47 e 51 cm, medidos na altura. Pode ser definido como a raça autóctone da Bretanha. É um cão elegante, vigoroso, veloz e com apuradíssimo faro. É o menor dos cães de aponte. Tem expressão atenta e inteligente, com notável aptidão ao treinamento. Adapta-se com facilidade em qualquer terreno e é capaz de enfrentar condições climáticas adversas. Os olhos são ligeiramente oblíquos, quase ovalados, de cor preferencialmente escura, em harmonia com a cor da pelagem. As orelhas são de inserção alta, relativamente largas e parcialmente cobertas com pelos ondulados. A pelagem do spaniel bretão é fina, mas não em excesso e sem ser sedosa. Apresenta-se assentada sobre o corpo, ou ligeiramente ondulada. As cores aceitas para a raça são branco e laranja, branco e castanho, branco e preto, branco e fígado, tricolor ou ruão, com uma dessas cores.

20) Cocker Spaniel Americano
É um cão carinhoso, equilibrado, dócil, amigável, afetuoso, extrovertido, sociável, um tanto quanto preguiçoso, muito comilão, sem nenhuma timidez e principalmente companheiro. Trata-se de uma raça bem resistente, raramente ficando doente. Os cuidados maiores são com a pelagem, que necessita uma tosa mensal e banhos semanais. Embora muito peludos, não soltam muito pêlo. Vive muito bem em apartamentos

Comentário fechado.

Cães